quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Replay Delphi Conference ONLINE

Delpheiros,
este ano tivemos a oportunidade de conferirmos o que existe de melhor no mundo Delphi na Embarcadero Conference e ainda tivemos um replay online de algumas das palestas. Caso você tenha perdido estas duas grandes oportunidades, ainda existe outra chance e se quiser aproveitar  clique aqui preencha a ficha e assista.




quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Ambiente de Homologação do Amazonas Fora!

De: Suporte NF-e [mailto:suportenfe@sefaz.am.gov.br]
Enviada em: quarta-feira, 11 de dezembro de 2013 13:08
Para: NIVALDO Marques do Amaral de Oliveira
Cc: nfe@sefaz.am.gov.br
Assunto: Fwd: Rejeicao: Erro nao catalogado

Prezados,

o web service do ambiente de homologação da NF-e, esta inoperante e talvez amanhã, seja normalizado e volte a operar normalmente.

terça-feira, 29 de outubro de 2013

Rad Stuido, 3 Ofertas Tche!!!

Três ofertas especiais de
RAD Studio, Delphi e C++Builder XE5

 
  • Desconto de upgrade para usuários de qualquer versão anterior
  • Pacote bônus com até US$1150 em software adicional
  • Avance para a versão Ultimate com até US$1000 de brinde em ferramentas SQL adicionais
Oferta 1: Upgrade para XE5 de qualquer versão anterior. Economize até 45%
Oferta por tempo limitado! Adquira a versão XE5 pelo preço para upgrade de qualquer versão anterior do Delphi, C++Builder, RAD Studio ou Borland Developer Studio. Economize até 45% sobre o valor para novos usuários e conte com o poder do Delphi para Android e iOS 7.
Oferta 2: Até US$1150 grátis no Pacote Bônus
Pacote bônus com softwares adicionais gratuitos até o valor de US$1150 ao adquirir RAD Studio, Delphi ou C++Builder XE5.
O Pacote Bônus do RAD XE3 inclui:
  • FireMonkey Premium Style Pack – agora com os estilos iOS 7 Jet e Diamond
  • Conversor Mida VCL para FireMonkey, Versão Basic
  • InfoPower Grid para FireMonkey (na compra de Delphi ou RAD Studio)
  • InterBase Server Edition com 5 licenças de usuário (na compra das versões Enterprise, Ultimate ou Architect)
Oferta 3: Avance para a versão Ultimate gratuita!
Avance para RAD Studio, Delphi ou C++Builder XE5 versão Ultimate sem pagar mais nada por isso. Adquira o Ultimate pelo valor do Enterprise e tenha tudo do Enterprise, além de desenvolvimento SQL, gerenciamento de mudanças de banco de dados, profiling de SQL e ferramentas de tuning de SQL – até o valor de US$1000, GRATUITAMENTE!
RAD StudioDelphiC++Builder

Informações adicionais com a Luciane da Aquasoft

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Parceria com a PUC e Apple oferece cursos

Pessoal,
a PUC-RS em parceria com a Apple esta oferendo cursos gratuitos para desenvolvimento. Mais informações pode ser obtidas no site http://www.BEPiD.com.br.


quarta-feira, 11 de setembro de 2013

XE5.. Revolucionario em Tudo

Pessoal,
hoje saiu o XE5. Com ele você pode utilizar todo seu conhecimento em Delphi para desenvolver para IOS e Android sem mistério.

Dia 24/5, estarei mostrando todas as novidades sobre a nova versão e fazendo uma aplicação que ira rodar nos dois dispositivos.

O Local do Evento é na Faculdade Dom Bosco em Porto Alegre, inscrições  poderão ser feitas pelo site http://dug-rs.blogspot.com.br/2013/08/que-desenvolver-para-android.html











terça-feira, 20 de agosto de 2013

Delphi com suporte para Andoid

Delphianos,
tive a oportunidade de participar do beta-test do Delphi com suporte para Android e fiquei muito empolgado com o que vi e estou certo que vocês irão gostar também. Como esperávamos, utilizando um único código fontes, podemos criar aplicações para Windows, MAC, IOS e Android.  Em breve postarei um vídeo exemplificando isto.


Abraço e espero todos em nosso evento dia 24/9 na Faculdade Dom Bosco em Porto Alegre.







terça-feira, 30 de julho de 2013

Trabalhando com arquivos INI em dispositivos IOS

Pessoal,
fiz um pequeno video para demonstrar a facilidade de trabalhar com arquivos ini dentro dos dispositivos móveis.

Assista agora o video exemplificando a funcionalidade


segunda-feira, 3 de junho de 2013

A carência de mão de obra em TI

“Aprender é a única coisa que a mente nunca se cansa, nunca tem medo e nunca se arrepende” Leonardo da Vinci (1452-1519).
Esta talvez seja a conclusão do gênio universal para explicar sua própria capacidade em absorver tanto conhecimento em tantas áreas da ciência num período tão curto de tempo, ou seja, uma vida.
Desde a época em que a humanidade ainda desenhava os caminhos para a definição dos conceitos dos sistemas da sociedade moderna, até os dias de hoje, muito se investiu em sistemas de ensino e educação em massa e isso certamente foi o propulsor da fantástica evolução dos povos e suas nações.
A ciência que rege a nossa própria existência foi, em grande parte, desvendada e sua aplicação na longevidade e conforto jamais seria utilizada se o conhecimento não fosse compartilhado com a grande massa.
Isso significa que é cada vez maior a dependência de um país por eficiência e capacidade de disseminar o conhecimento.
Os países que melhor desenvolverem sistemas de ensino e educação estarão mais abertos a receber os resultados da evolução da humanidade e estarão mais aptos a garantir condições de vida aos seus habitantes.
Não é novidade a nenhum brasileiro a deficiência de nosso país na capacidade de levar conhecimento e educação a sua população.
Seja por falta de politicas adequadas ou por falta de investimento, ainda não desenvolvemos sistemas de educação adequados a nossa realidade e, assim, estamos atrás na corrida do desenvolvimento.
Neste momento em que o Brasil atravessa fase de crescimento econômico, estamos sentindo claramente o resultado da ineficiência do sistema educacional brasileiro, pois há falta mão de obra especializada em diversos setores para levar adiante as conquistas do crescimento econômico e isso poderá ser um dos entraves para a continuidade do crescimento devido à perda de produtividade e competitividade de nossas empresas em relação a seus pares em outros países.
Há algum tempo, escrevi um texto onde citava a lei de informática no Brasil, vigente até o final dos anos 80 como um dos responsáveis pelo atraso tecnológico do país. Entre outras coisas, disse que a lei fracassou por não ter sido acompanhada por uma política educacional para desenvolvimento de profissionais para o setor, principalmente para a indústria de software.
Não por acaso, é justamente no setor de tecnologia que nos deparamos hoje com um dos maiores déficits de mão de obra especializada. Segundo dados de pesquisas, até 2014 haverá necessidade de 80  a 90 mil novos profissionais de TI, mas apenas 35 mil estarão entrando no mercado.
Segundo estes dados, as maiores demandas de profissionais de TI por função, entre 2003 e 2010, foram: analista desenvolvedor de sistemas, analista de suporte, programador de sistemas de informação, técnico em manutenção de equipamento, help desk e engenharia da computação. Esses cargos representam 93% das contratações no país.
Outro problema apontado pela pesquisa é o índice de evasão escolar, que nestes cursos é superior a 60%, o que pode significar deficiência de direcionamento do ensino básico para os cursos do setor.
Além disso, o Brasil possui muito mais instituições privadas do que públicas que oferecem cursos de TI, o que também pode explicar a forte evasão, seja pela qualidade do ensino, como pela incapacidade do aluno em cobrir as despesas ao longo do curso. Das 584 instituições de curso superior relacionados a TI, 478 são privadas, ou seja, 84,6% das universidades são pagas.
Em decorrência desta situação, os salários de TI crescem acima da inflação na maioria dos estados brasileiros desde 2003 e assim a remuneração média da área é quase o dobro da nacional, o que também impacta na competitividade das empresas brasileiras por aumento de seus custos administrativos.
Para os distribuidores especializados em TI, a carência de mão de obra especializada afeta diretamente o preenchimento dos quadros de especialistas de produtos e de técnicos de manutenção de equipamentos. Já nos revendedores, é flagrante a falta de técnicos e de prestadores
de serviços de instalação e configuração de equipamentos e softwares.
Indiretamente, a consequência é bem mais séria, pois afeta principalmente a decisão de investimento das corporações e o tempo de conclusão dos projetos, impactando diretamente na demanda dos negócios do setor.
Diante da situação, muitas alternativas estão sendo desenvolvidas pelas empresas para cobrir as vagas abertas, principalmente capacitando e evoluindo pessoal interno, porém estas alternativas não serão suficientes para resolver o problema e não há de fato solução.
Enquanto aguardamos politicas públicas de longo prazo para a educação, infelizmente teremos que conviver com o risco de estrangulamento do crescimento do país como alternativa a escassez de profissionais pela redução da demanda, o que pode levar à perda de parte das conquistas realizadas ao longo dos últimos 15 anos.
*Marco Antonio Chiquie é Vice-Presidente da ABRADISTI (Associação Brasileira dos Distribuidores de Tecnologia da Informação)


Materia publicada no site Baguete.. para ver na integra, clique aqui


sábado, 1 de junho de 2013

NF-e: Informação do grupo ICMS da NF-e em operação com diferimento parcial

A Orientação de Preenchimento da Nota Fiscal Eletrônica (NF-e), versão 1.05, aprovada pelo Ato Cotepe/ICMS nº 7/2013, traz, entre outros esclarecimentos, a forma de preenchimento dos campos deste documento fiscal nas operações com diferimento parcial do ICMS. O diferimento é uma técnica que adia o pagamento de uma parcela do imposto devido na operação para uma etapa posterior, prevista na legislação ou em regime especial concedido pelo Fisco. 
Exemplo: 
Valor da mercadoria                                                       R$ 1.000,00 
Alíquota do ICMS (18%)                                                  R$   180,00 
ICMS diferido 33,33% (x) R$ 180,00                               R$    60,00 
ICMS devido na operação (180,00 – 60,00)                    R$   120,00 

A informação da operação com o diferimento parcial no grupo ICMS51 – CST 51 – Diferimento – fica prejudicada, pois as informações deste grupo devem ser preenchidas somente com os dados do ICMS que está sendo diferido, não existindo campos para a informação do ICMS da operação, o percentual de diferimento e o valor do ICMS devido na operação. 
Assim, enquanto não houver a adequação da estrutura do ICMS51 – Diferimento -, os casos de diferimento parcial devem ser informados no grupo ICMS90, da seguinte forma: 
0
90
3
1000.00
18.00 
120.00 
Este campo deve ser informado com o valor do ICMS devido A informação de que o imposto foi parcialmente diferido e o seu valor seguido do correspondente dispositivo legal deve ser informado na tag infCpl: Operação com diferimento parcial no valor de R$ 60,00 (33% x R$ 180,00) nos termos do inciso I do art. XX do Decreto nº XXXXX/XXXX (RICMS/XX). 

Fonte: ICMS-LegisWeb

Leia mais em: http://mauronegruni.com.br/2013/05/31/nf-e-informacao-do-grupo-icms-da-nf-e-em-operacao-com-diferimento-parcial/

terça-feira, 28 de maio de 2013

Diabetes... toma o teu rumo...

Bom pessoal,
um belo dia a 4 anos, fiz alguns exames e me deparei com a maldita diabetes. Apos saber deste diagnostico, fingi que nada havia acontecido e deixei rolar. Um belo dia, precisei fazer uma cirurgia e devido a maldita doença, foi muito difícil a cicatrização e devido a desta dificuldade, fui consultar um endocrinologista o qual falou que eu estava diabético ao quadrado e que precisava tomar remédios. Eu pensei, eu diabético?? dai perguntei o que devo fazer para que consiga viver bem com esta doença? e o medico falou: 

  1. Mude seus hábitos
  2. Coma melhor
  3. Pratique esportes
Não gostando de nada disto, comecei a comer alface, achando que isto mais os remédios iram mudar a minha vida e apos 2 anos comendo alface e tomando remédios, os que a cada consulta eram substituídos por medicamentos mais fortes e na próxima consulta com certeza iria iniciar a aplicação de insulina o que não gostaria de fazer as não fazia nada para evitar. Mas um belo dia, fiquei tonto a ponto de quase desmaiar, dai estes sintomas se repetiram por muitos dias seguidos e resolvi fazer um exame de diabetes (detalhe eu tenho o equipamento para o exame, só não queira constatar o que já sabia) foi quando me deparei com um valor de 320 e dai pensei, poxa estou me matando e achando bonito, vou perder para o diabetes sem nada fazer? então neste dia decidi, vou fazer um esporte que gosto, o ciclismo.. mas como? tenho que arrumar minha bicicleta ou comprar uma nova mas não tenho parceria para pedalar.. bom diversas empecilhos para não praticar o esporte. Um belo dia, um vizinho chamado Gustavo e outro chamado Cesar me convidaram para pedalar, uma pedaladinha básica de 30KM.. porra 30KM é muito para que não esta acostumado, mas resolvi aceitar e descobri, poxa eu consigo.. dai repeti este trajeto na domingo seguinte, no próximo foi quando encontrei uma família inteira que mora na mesma rua que eu em Canoas  e criei coragem e comprei uma nova bicicleta em uma loja em Novo Hamburgo chamado Beto Bike, chegando lá, fui atendido pelo Beto o qual gostei muito e acabei comprando uma bike muito boa e com um preço bem salgado (salgado para aquele momento) pois pagar R$ 3.000,00 por uma bike estava fora dos meus planos. Bom dois meses e meio apos a aquisição e pedalando 42KM no sábado e no domingo no minimo 42 KM também, refiz meus exames, e para minha surpresa, um simples exercício,  deixei o mundo dos diabéticos, agora tomando somente um remédio que deverá ser extinto da minha vida daqui uns 3 meses.  dai poderei dizer até nunca mais diabetes, toma o seu rumo e sai deste corpo que não te pertence.


Fica ai meu relato, se alguém quiser pedalar estarei ai.. saio da minha casa em Canoas, sempre as 7:30 todo o sábado e domingo. O Trajeto, sempre é modificado, mas a distancia nunca baixa de 40 KM..







 

 
 



quarta-feira, 22 de maio de 2013

Aplicação de calculo de recisão trabalhista feito em XE4 Mobile

Pessoal,
Leivio Fontenele, participante do DUG-RS, desenvolveu o iCLT, que deve ser a primeira aplicação feita em XE4 para IPhone e IPad. Vamos baixar e apoiar o desenvolvedor. Clique aqui para ir até o site da Apple.


iCLT - Cálculo TrabalhistaRealiza os seguintes cálculos:- Cálculo de rescisão de contrato de trabalho.- Cálculo de Horas Extras.- Calcula o custo do empregado para com a empresa.

Será gerado o resultado detalhado dos cálculos realizado com a possibilidade de envio do mesmo por e-mail e ou compartilhar pelo twitter ou Facebook.




DUG-RS - Encontro de 21/5/2013

      Dia 21/5/2013, aconteceu mais um encontro onde falamos da nova versão do XE4. Neste encontro mostramos as novas funcionalidades e o desenvolvimento para a família Apple. Obrigado a todos que participaram e ajudaram a fazer um ótimo encontro.


Temos também que agradecer aos nossos patrocinadores:


Neste dia também tivemos a presença de uma ilustre pessoa em nosso encontro, o Luciano Pimenta, que dispensa apresentações.

Documentos:
RAD Studio - iOS Tutorials: Delphi iOS Application Development
Exemplo - CadPessoa para IOS


Próximo Evento:
Venha dia 23/7/2013 com Luiz SFolia desenvolver um chat simples se não fosse utilizar um servidor datasnap e um cliente em dispositivos Androide e IOS. 




domingo, 19 de maio de 2013

Novidades do Delphi XE4

Perderam o tour que aconteceu em Porto Alegre?
Quer desenvolver para o mundo Apple e no futuro bem proximo para Androide?
Quer Aproveitar sua equipe Delphi parea criar apps?

S I M

Então você não pode perder o encontro que acontecerá dia 21/5/2013 com as novidades e um monte de códigos que iremos fazer durante esta noite.

Clique aqui e faça sua inscrição. Vai ficar esperando seu concorrente tirar a sua ideia do papel e depois ficar se lamentando?

O EVENTO É GRATUITO (0800)..

Esperamos todos lá!






Mobile app e FireDAC - Unit Controls not found

Recentemente, iniciei o desenvolvimento utilizando o FireDac para conexão com o banco de dados SQLite e tive alguns problemas que demorei um pouco para corrigir e resolvi compartilhar com os leitores do meu blog.
Iniciei um projeto mobile, nele colei os componentes ADConnection, ADPhysSQLiteDriverLink e ADGUIxWaitCursor que são os componentes necessários para possamos fazer conexão com o banco de dados SQLite (mas caso queira conectar com outro banco de dados, basta substituir o ADPhysSQLiteDriverLink pelo do banco que você deseja conectar). e quando fiz a compilação estava apresentando a mensagem de erro dizendo que a unit Controls não foi encontrada.. então a pergunta, o que fazer? 

Ai vai a resposta:
1. exclua o componente ADPhysSQLiteDriverLink (no meu caso) do seu form
2. vá no fonte e exclua as units uAD*
3. Salve sua APP
4. Insira o componente ADPhysSQLiteDriverLink (no meu caso) 
5. No Object Inspector, na propriedade Provider, selecione FMX
6. Salve sua app
Pronto.. agora é so correr pro abraço e desenvolver apps utilizando dados.

Espero ter ajudado e se precisarem de mais informações fique a vontade de me contatar.


domingo, 12 de maio de 2013

sexta-feira, 19 de abril de 2013

Delphi Tour 2013


Dia 15/5 no Everest hotel em Porto Alegre, irá acontecer o Delphi Tour 2013, onde será mostrada a suíte RAD Studio que são as plataformas para o desenvolvimento de aplicações multidispositivo verdadeiramente nativas. E são ideais para você, que precisa desenvolver – rapidamente! - aplicações para desktops, tablets e smartphones. O desenvolvimento nativo possibilita aplicações com maior controle, mais seguras e com uma melhor experiência do usuário. Você, poderá  desenvolver para várias plataformas e dispositivos a partir de uma única base de código, preservando o seu conhecimento, em tópicos como:
  • Desenvolvimento Multidispositivo
  • O novo compilador
  • Evoluções da Linguagem Delphi
  • Templates para aplicações móveis
  • Controles e estilos nativos, Actions e Gestures
  • Acesso nativo a sensores
  • Banco de dados embutido
  • Desenvolvimento multicamadas
Não perca esta oportunidade. Mais informações em http://www.embarcaderobr.com.br/tour/

segunda-feira, 25 de março de 2013

Cientista de dados é profissão do futuro


Companhias precisam de pessoas boas em matemática e estatística, que dominem tecnologias digitais e saibam transformar informações em negócios.

Edileuza Soares

22 de março de 2013 - 07h30
Apaixonado por números, o estatístico Julio Guedes aprendeu em seus 17 anos de experiência no mercado financeiro a analisar grandes bancos de dados para encontrar informações que possam aumentar a lucratividade dos negócios. Com essa habilidade, ele tornou-se cientista de dados e ocupa atualmente o cargo de gerente-executivo de Analytics e Data Intelligence para a América Latina da Serasa Experian, onde é desafiado diariamente pelo fenômeno do Big Data.

A companhia onde Guedes trabalha processa mais de 6 milhões de consultas por dia para atender os mais de 500 mil clientes direitos e indiretos. Para tentar extrair ouro dessa grande mina de dados e dar inteligência aos negócios, o executivo conta com ajuda de uma equipe de mais de cem especialistas em Big Data distribuídos pela América Latina, sendo que 70 estão baseados no Brasil.
O desafio desse cientista de dados é capturar informações em tempo real, sendo a maioria não-estruturadas, como as publicadas em redes sociais, sites e nos diferentes Diários Oficiais. Guedes filtra tudo, cruza, analisa com os diversos bancos de dados da companhia e entrega relatórios valiosos que apóiam as estratégias de negócios. Desse trabalho surgem novos produtos que a Serasa Experian vende para seus clientes com a proposta de ajudá-los a reduzir o risco na concessão de crédito e coibir operações fraudulentas.
“Checamos se as pessoas que estão fazendo novas compras são realmente quem dizem ser”, explica Guedes, destacando que esse trabalho diminui calotes no mercado. “Dar crédito para inadimplente é um problema e trava a economia”, avalia o executivo. Ele considera que o cientista de dados é peça-chave para as companhias que operam com grandes massas de informações. Na sua visão, esse profissional é a conexão com o mercado porque transforma dados em negócios.
Profissionais como Guedes estão sendo muito demandados pelo mercado. Com aumento do interesse das organizações pela implementação de projetos de Big Data, a profissão de cientista de dados ganhou importância e se tornou uma carreira promissora, tendo sido considerada pela revista Harvard Busines Review como o emprego mais sexy do século 21.
Esses talentos estão sendo recrutados por empresas como PayPal, Amazon e HP. Os departamentos de TI também estão procurando por cientistas de dados e especialistas em ferramentas Hadoop, projetadas para uso intensivo de dados e aplicações distribuída e adotadas por sites populares como o Yahoo, Facebook, LinkedIn e eBay. As oportunidades de trabalho para esses profissionais estão surgindo em todos os setores, entre eles varejo, finanças, energia, saúde, utilities e mídia.
Porém, como se trata de uma profissão nova, achar gente com esse tipo de capacitação não é tarefa fácil. Especialmente no Brasil, onde há déficit de talentos qualificados em TI. A procura por cientista de dados vai crescer, alerta o instituto de pesquisas Gartner. Segundo estudos da consultoria, a ampliação das iniciativas de Big Data exigirá a contratação de um exército de 4,4 milhões de especialistas nessa área em todo o mundo até 2015.
Segundo Peter Sondergaard, vice-presidente sênior do Gartner, ter profissionais especializados para dar suporte a Big Data é um desafio global. Ele constata que os sistemas de educação tanto públicos quanto privados são falhos e não têm como formar essa quantidade de profissionais na velocidade que as empresas precisam.
“Essa área vai movimentar a economia no mundo todo, mas apenas um terço dos cargos será preenchido”, estima Sondergaard. Ele prevê que os especialistas em dados serão muito valorizados no mercado global. Das 4,4 milhões de oportunidades que serão geradas, 1,9 milhão serão oferecidas na América do Norte, 1,2 milhão serão abertas na Europa Ocidental e o 1,3 milhão restante será distribuído pela Ásia/Pacifico e América Latina.
Pelas projeções do Gartner, o Brasil deverá abrir 500 mil vagas para profissionais com habilidades em Big Data nesse período. O problema é onde buscar esses talentos, considerados uma preciosidade não só aqui, mas também no mercado externo.
Busca por especialização
As universidades do Brasil ainda não oferecem graduação para formação de cientistas de dados. Os Estados Unidos estão um passo adiante e algumas instituições estão criando cursos nesse nível para os que querem seguir a carreira. Por aqui, os programas oferecidos são mais no campo da pós-graduação. A Serasa Experian, por exemplo, resolveu criar um curso sob medida para capacitar seus talentos em Big Data.
A empresa fechou uma parceria com a Fundação Instituto de Administração (FIA) da Universidade de São Paulo (USP) para oferecer uma pós-graduação em “Inteligência Analítica”, com duração de 18 meses. O curso começou no ano passado, mas por enquanto é fechado para funcionários da companhia. A empresa tem intenção de abrir essa especialização para o mercado.
A Escola de Matemática Aplicada (Emap) da Fundação Getúlio Vargas (FGV) do Rio de Janeiro também está oferecendo especialização em Big Data pelo seu programa de pós-graduação. O mestrado é em Modelagem Matemática da Informação, tem duração de dois anos e engloba disciplinas de Matemática Aplicada, Ciência da Informação e Ciência da Computação.
O coordenador da pós-graduação da Emap FGV, Renato Rocha Souza, explica que o mestrado foi criado para atender a demanda por profissionais com habilidades em Big Data no Brasil. O curso tem o objetivo de apresentar aos alunos as diferentes técnicas de data mining, processo de exploração e mineração de dados para tentar preencher a lacuna existente pela falta de graduação nessa área.
Segundo Souza, os que procuram a pós-graduação da Emap FGV são geralmente profissionais de áreas técnicas e os que “gostam” de números como engenheiros, matemáticos, estatísticos, cientistas da computação e economistas. São alunos que procuram o curso em busca de novas oportunidades do mercado de trabalho.
De acordo com o professor, esses talentos têm sido bastante requisitados pelas empresas e ganham bons salários. Alunos do curso estão trabalhando em organizações como Petrobras e Gávea Investimentos. “Temos visto universidades oferecendo mestrado em Big Data porque é mais fácil misturar as matérias que são importantes para o currículo”, constata Pedro Desouza, cientista de dados brasileiro, que exerce o cargo de gerente sênior de Consultoria Inteligência de Negócios da EMC, baseado em Dallas, nos Estados Unidos.
Competências necessárias
O cientista de dados tem de saber programação, ser capaz de criar modelos estatísticos e ter o conhecimento e domínio apropriado de negócios. Precisa também compreender as diferentes plataformas de Big Data e como elas funcionam. Usualmente esse profissional é formado em estatística, matemática ou ciências da computação.
Desouza explica que cientista de dados tem capacidade analítica para identificar informações de valor e fazer previsões de situações com base na tecnologia de Big Data. Ele tem de transformar tabelas de números em palavras e ser bom em comunicação para traduzir dados na linguagem dos negócios.
“O cientista de dados também precisa ter muita criatividade para conseguir construir gráficos bonitos, com boa visualização e que possam ser compreendidos pelos clientes. Eles têm de saber transformar cem tabelas em duas com dados fáceis de serem interpretados”, ensina Desouza.
É para ajudar na formação desses profissionais que a EMC promoveu em janeiro no Brasil a primeira edição da Summer School on Big Data (Escola de Verão EMC em Big Data). O curso gratuito de uma semana recebeu cerca de 700 inscrições, sendo que 160 foram selecionados para participar das aulas.
O programa reuniu pesquisadores, estudantes de pós-graduação e profissionais interessados em atuar nessa área. Segundo Angelo Ciarlini, gerente de Pesquisa do Centro de Pesquisa & Desenvolvimento em Big Data da EMC, a Escola de Verão teve o objetivo incentivar a pesquisa em Big Data no Brasil e formar especialistas no assunto.

sábado, 23 de março de 2013

DELPHI XE4 - Lançamento para Abril

Pessoal,
segundo ao site da Embarcadero, está programado o lançamento do Delphi XE4 para Abril.



fonte:
https://forums.embarcadero.com/thread.jspa?threadID=84926

segunda-feira, 4 de março de 2013

Mobile Studio - Webinar amanhã

Pessoal,
amanhã acontecerá um webinar sobre a nova ferramenta para desenvolvimento mobile delphi. Para mais informações clique aqui e não perca esta grande oportunidade.